Análise: Mass Effect 2

Decisões e mais decisões. Isto poderia ser a maneira mais acertada de resumir Mass Effect 2, mas não é, e felizmente que assim o é.

A primeira de muitas decisões que vão tomar, é se realmente a compra de Mass Effect 2 para a consola da Sony é justificável, visto que já não é novidade nenhuma no mercado dos RPGs ( role playing games) ou entre os jogadores, e por esta altura já o deverão ter jogado na Xbox 360 ou então no PC, mas isso não quer dizer que não poderão experimentar esta versão. E visto que se aproxima o lançamento do terceiro episódio da saga, está mais que na altura de voltar a reencarnar Shepard e tomar especial atenção a todos os pormenores que não captaram na primeira vez que jogaram Mass Effect 2, na verdade, não queremos ir mal preparados para esta nova jornada que se avizinha.

Destinando-se àqueles que não tiveram a oportunidade de experienciar esta aventura noutra plataforma, terão agora a excelente oportunidade de o fazer na vossa Playstation 3. Esta versão está recheada de extras bastante apetecíveis e que complementam muito bem a experiência, não só adicionando novas zonas para explorar, novas aventuras, mais horas de jogo, mas também novas personagens. Mass Effect 2 para a Playstation 3, inclui todos os conteúdos para download (DLC) lançados até a data, excepto “Arrival”, o mais recente. Depois do download do conteúdo Cerberus, quando começarem a vossa jornada, terão ao vosso inteiro dispor toda a historia de Mass Effect, contada de uma forma bastante peculiar e interactiva, isto é, à medida que Shepard vai narrando todos os acontecimentos relevantes da sua primeira aventura, é dada ao jogador a oportunidade de fazer as escolhas mais cruciais. Deliberadamente e propositadamente vão delinear o carácter do vosso Shepard, para que todas as decisões tomadas nesta aventura gráfica se reflictam durante a campanha de Mass Effect 2. Claro que não substitui a experiência de jogar Mass Effect, mas é uma excelente adição, que localiza muito bem o jogador que nunca jogou o primeiro jogo da serie.

NOTA: Poderemos dizer que foi uma forma muito interessante que a EA arranjou para contar a historia da primeira aventura desta trilogia, uma vez que, o lançamento de Mass Effect é impossível na consola da Sony, porque este foi publicado pela Microsoft.

Mais uma vez encarnamos na pele de Shepard e mais uma vez preparamo-nos para mais uma missão e mais uma aventura, com apenas um o objectivo em mente, de salvar toda a galáxia. Ao que parece estão a desaparecer misteriosamente colónias inteiras de humanos por toda a galáxia, e cabe-nos a nós descobrir a causa do sucedido, reunindo a tripulação adequada para, ao que parece, uma missão suicida.

Isto transporta-nos mais uma vez para um universo bastante imersivo, com uma grande atmosfera, que nos embrenha logo nas primeiras horas de jogo. A primeira impressão que temos, da-nos logo a entender que estamos perante uma experiência muito satisfatória e que corresponde a todas a expectativas: uma excelente experiência de acção na terceira pessoa com sistema de cobertura, uma historia interessante e apelativa que nos matem agarrados, dramas pessoais, relacionamentos amorosos, muita liberdade, muitos diálogos e muitas decisões para tomar – tudo o que a Bioware já nos habitou. Toda a conjunção destes factores fazem de Mass Effect 2 um excelente jogo de acção com elementos de RPG, e não um RPG com uma vertente de acção, isto leva a que Mass Effect 2 seja, no seu todo, um RPG superficial, pouco profundo no que diz respeito à devoção do desenvolvimento da nossa personagem ou da nossa equipa. Claramente com uma abordagem mais casual, o método de evolução das nossas personagens é simplista e é feito pela mecânica habitual, depositando os pontos que ganhamos nas habilidades que preferimos e que mais se adequam ao nosso estilo de jogo, o mesmo se aplica aos nossos companheiros. Estes, que acompanham sempre Shepard, dois no máximo, podem receber ordens – como indicar o melhor posicionamento quando estão sobre fogo  inimigo – e quando necessário, utilizar as habilidades que tem disponíveis. A exploração dos planetas e da recolha dos minerais também está de volta, de um modo mais optimizado, não sendo necessário aterrar no planeta para o fazer, contudo, por vezes há planetas onde o podem fazer, e quanto mais o fizerem, mais recursos terão para evoluir o equipamento e o armamento. É o caso do DLC – Overlord. Onde obtemos um novo veiculo, o M-44 Hammerhead, equipado com um canhão, não só permite disparar contra os nossos inimigos, mas também recolher minerais. Infelizmente existem alguns problemas que são bem detectáveis associados a este conteúdo para download: problemas de frame rate, resolução baixa de texturas e alguns problema técnicos, mas nada que seja excessivo e que prejudique esta excelente experiência como um todo.

O que fez de Mass Effect 2 um jogo maravilhoso nas outras plataformas o ano passado, é o mesmo que o torna grandioso nesta versão. Com personagens bastante carismáticas, cada uma com a sua personalidade, interessantes e cativantes de interagir,  são elas que nos matem presos e envolvidos para que queiramos sempre saber um pouco mais da sua historia e prosseguir no enredo. Com expressões faciais altamente detalhadas e expressivas, que reagem naturalmente aos nossos diálogos, fazem com que nos envolvemos e nos preocupemos. Para ajudar a tudo isto, temos excelentes ângulos de câmara e um excelente elenco de actores, que dão voz, forma e vida a estas personagens, aprimorando toda uma ambiência que por si só já era excelente. Continuando a falar de ambiência, esta, muito bem criada, com cenários diversificados e coloridos, conforme o planeta que visitem, consegue captar muito bem o que é pretendido, seja um cenário de destruição ou uma bela cidade povoada e cheia de vida. Isto leva-nos, à não menos importante, experiência de combate, inserindo-se na mecânica de um jogo de disparos na terceira pessoa, tem a vossa disposição, varias habilidades únicas, isto, de acordo com as seis classes que tem ao vosso dispor. Independentemente da que escolherem, estas, são de igual forma agradáveis de jogar e com habilidades muito divertidas de executar. Não é apenas isto que faz de Mass Effect 2 uma experiência de alta qualidade, Mass Effect 2 é muito mais profundo. Ao longo de toda a campanha vão deparar-se com questões pertinentes e muitos temas obscuros: racismo, xenofobia, clonagem, escravidão, manipulação genética, sexo e muito mais.

Veredicto

Independentemente do género onde queiram inserir Mass effect 2, se nos RPGs ou nos jogos de acção, Mass Effect 2 é um universo onde vão querer estar, que desde muito cedo mantém-nos investidos e envolvidos de um modo muito intenso e emocional, apesar dos seus problemas técnicos e de algumas inconsistências, não há duvida que é merecedor da vossa admiração, tempo e dinheiro, resultando num produto final muito bem balançado entre a acção, jogabilidade e historia. Se ainda nunca se aventuraram por este mundo, esta é sem duvida uma excelente oportunidade para o fazerem.

Deixe o seu comentario

Loading Facebook Comments ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>