Internet

Facebook poderá desaparecer em menos de dez anos

Por  | 

Entre cinco a oito anos: segundo o analista Eric Jackson, é esta a esperança de vida para a maior rede social do mundo.

O fundador da Ironfire Capital acredita que o Facebook deverá desaparecer em menos de uma década, fruto da sua incapacidade de transitar com sucesso para a geração móvel. No programa Squawk on the Street, transmitido pela CNBC, o analista comparou o Facebook à Yahoo que atualmente “vale 10% do que valia no auge do ano 2000”, prevendo um destino semelhante para a rede de Zuckerberg.

A análise de Jackson baseia-se no pressuposto de que até hoje existiram três gerações de empresas de Internet: a primeira, a dos grandes portais, com nomes como a Yahoo e a AOL; a segunda, da Web social, com empresas como o MySpace e o Facebook; e a terceira, que está a emergir neste momento, de empresas direcionadas para as plataformas móveis. Segundo ele, apesar dos esforços empreendidos por estas empresas ainda nenhuma conseguiu fazer com sucesso a transição para a geração posterior – e poderá ser precisamente esse o destino que aguarda a empresa de Mark Zuckerberg.

O problema não é propriamente uma novidade: antes da entrada do Facebook em bolsa, em maio de 2012, a própria empresa reconheceu que as plataformas móveis continuam a ser um desafio, isto porque a marca não retira qualquer rendimento do acesso dos utilizadores através desta via, embora 50% dos dos acessos à rede sejam feitos através destas plataformas.

O pessimismo em torno do Facebook também não tem favorecido a empresa na bolsa: em apenas duas semanas, a empresa viu o valor das suas ações cair mais de 27%.

E as más notícias não ficam por aqui. De acordo com um estudo recentemente divulgado pela Reuters e pela Ipsos, mais de um terço dos utilizadores do Facebook admitiu que atualmente passa menos tempo a navegar na rede do que há seis meses. Mas nem tudo parece ser mau: o mesmo estudo apontou para uma subida do tempo de navegação em 20% dos inquiridos, injetando alguma esperança e confiança quanto ao futuro da empresa como rede social e como valor de mercado.

Resta esperar para ver que trunfos terá  Zuckerberg ainda guardados. Será o Sr. Facebook capaz de mudar pela primeira vez a história das empresas de Internet?

Deixe o seu comentário

comentários

1 comentário

  1. Paulo Miranda

    11 de Junho de 2012 em 09:53

    Pode durar mais dez anos, mas só se não surgir uma outra inovadora que tome de assalto os dispositivos móveis, e faça deles a sua própria plataforma para existir. Nesse caso, a vida util do Facebook será ainda mais curta…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>