Menos 1202 vagas no ensino superior para 2012/2013

universidade do minhoAs instituições do ensino superior – públicas e privadas – abrirão vagas para 52.298 alunos para o próximo ano letivo, menos 1202 vagas que as registadas no ano anterior. a DGES (Direção Geral do Ensino Superior) avança que as vagas serão distribuídas, estando destinados 28.553 ao ensino universitário e 23.745 ao politécnico.

No ano lectivo passado ficaram por preencher 7.884 vagas (14,7 por cento) das 53.500 vagas abertas a candidatura. Esta valor levou a DGES a reduzir em 1202 as vagas para o próximo ano letivo a iniciar em setembro. Ainda assim, a Direção Geral do Ensino Superior afirma que a redução do número de vagas (menos 1.202) é inferior ao número de vagas sobrantes (7.884) e à diminuição de candidatos em 2011 (menos 4.388), prevendo a existência de vagas sobrantes também este ano.

A maior descida do número de vagas para 2012-2013 verifica-se na Universidade do Algarve (passou de 1.852 vagas em 2011 para 1.653 em 2012), na Universidade de Évora (1.121 em 2011 e 1.091 em 2012) e na Universidade do Minho (2.774 em 2011 e 2.734 em 2012).

Quanto aos Institutos Politécnicos verifica-se uma diminuição do número de vagas nos Institutos Politécnicos de Beja (635 em 2011 e 549 em 2012), Cávado e do Ave (855 em 2011 e 635 em 2012), Castelo Branco (1.033 em 2011 e 926 em 2012), Guarda (789 em 2011 e 761 em 2012), Leiria (2.206 em 2011 e 2.167 em 2012), Portalegre (720 em 2011 e 618 em 2012), Porto (3.132 em 2011 e 3.055 em 2012), Santarém (1.094 em 2011 e 1.089 em 2012), Setúbal (1.332 em 2011 e 1.224 em 2012), Viseu (1.542 em 2011 e 1.484 em 2012) e Tomar (715 em 2011 e 610 em 2012). Apenas o Instituto Politécnico de Lisboa viu o número de vagas ser aumentado de 2.488 em 2011 para 2.490 este ano.

Desde 2000, o ano de 2011 foi o que registou o maior número de novas vagas (53.500), seguido do ano de 2010 (53.410) e do de 2012 (52.298). Por sua vez, 2003 e 2004 tiveram o menor número de vagas, 45.357 e 46.057 respetivamente.

2010 foi o ano com mais candidatos, cerca de 59.887 estudantes concorreram ao ensino superior.

Das vagas abertas para 2012-2013, as áreas com mais capacidade são as Engenharias (16,9 por cento das vagas), seguidas das Ciências Empresariais (15,5 por cento) e da Saúde (12,7 por cento). Para este próximo ano letivo, a DGES adianta ainda que o ingresso no ensino superior público acresce as admissões de novos alunos através dos concurso locais para cursos como Música, Dança, Teatro ou Cinema (592 vagas em 2012) assim como para as instituições de ensino superior militar e policial, e aumenta também os concursos específicos para estudantes que concluíram um curso de especialização tecnológica (perto de 1.340 novos alunos no ensino público em 2011-2012). Os titulares das provas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior aos maiores de 23 anos (cerca de 4.170 novos alunos no ensino público no ano passado) vêem também acrescido o concurso especial.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>