Miguel Relvas completou a licenciatura num ano graças a “equivalências”

O ministro adjunto dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, confirmou hoje ao jornal “i” ter completado a licenciatura em Ciências Políticas e Relações Internacionais num ano devido a “equivalências reconhecidas e homologadas pelo conselho cientifico” da Universidade Lusófona de Lisboa.

As equivalências foram lhe concedidas devido ao facto do atual ministro ter frequentado nos anos 80 o curso de Direito e posteriormente o curso de História, apesar não os ter concluído, o que se deveu segundo o próprio à “intensa participação cívica” que se empenhou desde muito jovem incompatível com as “suas obrigações académicas”.

António Valle, adjunto do ministro reconheceu ao Público que também o currículo profissional de Relvas foi tido em consideração na atribuição das equivalências.

Estes esclarecimentos procuram acabar com a polémica lançada em torno da veracidade do grau académico de Miguel Relvas pelo Jornal O Crime, que acabou por se alastrar às redes sociais.

Deixe o seu comentario

Loading Facebook Comments ...

36 thoughts on “Miguel Relvas completou a licenciatura num ano graças a “equivalências”

  1. Foi considerado o currículo profissional????
    Estava convencida que para uma licenciatura o que contava era o saber.

  2. Pelo andar da carroagem vesse logo quem vai lá dentro ,os inteligentes deste desgoverno afinal este País vai mesmo ao fundo ,salve-se quem puder !!!
    VOLTA SOCRATES ESTÁS PERDOADO

  3. Carroagem?
    Vesse?
    Espero que não seja o acordo ortográfico…

    Então o homem não tinha direito às “novas oportunidades” ?…

    • S.Carlos preocupe-se com outros assuntos mais delicados e deixe de se armar em esperto porque neste governo são todos da sua laia …..passe bem se conseguir ……

  4. Para este governo agora não precisa de “curso”, é preciso é saber. Por estas e outras situações se está vendo a “porcaria” que estão fazendo, isto é a “m…..” é a mesma, as moscas é que são diferentes.

  5. Tantos portugueses licenciados, mestres, doutores (deforma seria e honesta, nao nestas trapalhadas lusófonos) no desemprego e este biltre no poleiro… Portugal, acorda!!!

  6. aproveitou (NOVAS OPORTUNIDADES) criadas pelo PS antes de acabar com elas
    salve-se quem poder que a oportunidade dele está garantida

  7. Hó meu caro “Português” deixa estar esse tipo em França, qual estás perdoado, qual carapuça ! Estes tipos sabem muito, mas é para o lado deles. Para os outros é até ficarem sem a pele.

  8. que pobre pais! é mais uma vergonha a juntar a tantas outras cometidas por este cromo de ministro,que barrete tão mal enfiado,que filme tão mal,comentado,pobre mundo onde os ditos poderosos,por algum tempo tudo conseguem fazer,pobre de quem neste pais tem que viver,e ão mesmo tempo ser governado por gente desta estirpe.

  9. Tanto eu julgava saber, o curriculum e a experiência profissional são (ou eram) reconhecidos pelo IEFP para a obtenção de uma carteira profissional.
    Chego pois à triste e sinistra conclusão de que não é preciso estudar-se 3,4,5 anos, para se ter uma licenciatura (pelo menos neste país e para alguns). A outros chamam aldrabões e mentirosos, caso do Eng Socrates (se realmente o é), estes são o quê afinal?
    Pois se nos comem a carne terão que nos roer os ossos. Chega de roubos, de empobrecimento do nosso País! Mas quanto mais irá o nosso povo aguentar?

  10. Enfim! Não nos podemos queixar. É o pais que temos. E todos temos a culpa… A unica coisa que nos leva ás ruas é o futebol!..

  11. Por este andar todos os cidadãos que tenham frequentado qualquer curso universitário,mesmo que não tivesse feito alguma cadeira,ou mesmo que tivesse feito uma ou duas cadeiras do 1º ano do curso pode requerer a uma qualquer universidade privada a possibilidade de tirar uma licenciatura num ano.Isto só pode ser possível num país de chaxa,onde o que é preciso é pertencer a qualquer partido do dito “arco do poder”,isto só endireita à mocada.

  12. Pela lógica eu com os 4 anos de curso, mais 2 de mestrado, mais um ano de frequência noutro curso devia no mínimo ser presidente da republica e laureado com 2 prémios Nobel… Hoje durmo mais descansado por me saber em boas mãos… Vivam os políticos profissionais!

  13. NA VERDADE SÓ FALA,QUEM TEM QUE SE DIGA.ESSE SR. FALOU TANTO DO ENG.SOCRARES,MAS,PELO QUE ME CONSTA ESTÁ NA MESMA SITUAÇÃO;SÓ COM UMA DIFERENÇA,É AFILHADO E BRAÇO-DIREITO DO 1º MINISTRO, DESTE PAÍS.PORTANTO À PARTIDA,ESTÁ TUDO RESOLVIDO,E SE NÃO ESTIVER ARRANJASSE MANEIRA DE ESTAR.

  14. estranho no minimo estivemos no mesmo ano ,no mesmo colegio eu pasei e formei-me e ele ficou e reprovou e tudo isto nos anos 80,ainda fez o curso de direito??????ou compro-o……muito esquisito esta malta que nada fazia a nao ser prejudicar os outros e sao formados???????

  15. Haja vergonha, este fulano é o protótipo do “xico-esperto” tuga. Enquanto não os exterminar-mos não vamos a lado nenhum.

  16. Afinal tudo os que o PSD apontou ao governo e primeiro ministro anteriores tem agora oportunidade realizar com requintes: Sócrates mentia? Não foi arguido em qualquer processo ligado ao Freeport, a comissão parlamentar não demonstrou que faltou à verdade sobre a questão da PT, o déficite estava certo, de acordo com as regras em vigor, só para citar os casos mais emblemáticos. Este governo ao menos mentiu sobre a retirada dos subsídios, Relvas mentiu em frente a todos sobre as ligações às secretas, Passos disse que estava perfeitamente ciente das condições do país, e afinal parece ter sido apanhado de surpresa, não faziam nomeações for the boys, e nomeam para a REN o Arnault. Já nem é Socrates estás perdoado, digo mais Socrates fica longe deste país que os portugueses não te merecem!

  17. É urgente expulsar do governo este e outros coelhos e loureiros e julgá-los. Mentem para atingir lugares de onde podem roubar o país. Estão a vender o país para pagar os juros devidos pelos desfalques que fizeram. Têm de ser julgados pelo que estão a fazer.

  18. Cristina Oiliveira

    Isto é um escândalo, então porque é que os electricistas, canalizadores e outras profisssões técnicas não aproveitam a sua experiência e pedem a equivalência para serem licenciados? E já agora os Srs. jornalistas já averiguaram bem se o Sr Passos Coelho não terá também um licenciatura com base em matriculas em cursos inacabados e em tachos de empregos que lhe deram a OPORTUNIDADE de equivalências a este tipo de licenciaturas? Sim porque para ele ainda proteger e não tomado a iniciativa de demitir ou convidar o Sr. Relvas a demitir-se é porque tem telhados de vidro….Isto quer dizer que eu aprove o facto de uma pessoa ter que ser licenciada para ser ministro ou qualquer coisa do género, para mim o que interessa e ser competente, íntegro e honesto naquilo se faz seja onde for, mas estes bandalhos falaram tanto licenciatura do outro, então e agora este? Isto é um País de Doutores, mas a culpa é nossa, do Povo que lhes damos importância e valor pelo título e não pela competência…

    • Isso mesmo Cristina Oliveira, também a mim me passou pela cabeça a situação do Sr. Passos. Isto de ser político tem muito que se lhe diga, dá muito trabalho e eles começam muito novos a “estagiar” nos partidos e nos cargos de direcção a reboque dos amigos, sim porque os amigos dos meus amigos, meus amigos são, e aliarmos toda esta trabalheira, aos anos de juventude inscritos num curso universitário, sem estudar coisa nenhuma, no final, e ao abrigo das novas oportunidades, temos que ter pessoas licenciadas em novos oportunismos, ou seja os chamados novos oportunistas. Mas temos que reconhecer que entregar o canudo a estes empenhados cidadãos reconhecendo as suas competências, é o mínimo que podemos fazer, pois as suas aptidões são mais que muitas, senão vejamos; um político tem que ser actor, malabarista, ser muito amigo dos seus amigos, saber guardar os seus segredos, ter cara de palhaço e até às vezes ser mesmo palhaço, enfim um sem número de atributos que dão equivalência não sei a que disciplinas, muito menos a que cursos, mas isso agora não interessa nada, como diria a outra.

  19. Maria, peço desculpa mas penso que concordando com as referidas competências dos políticos em geral, não concordo com a de “ser mesmo palhaço”.
    Ser palhaço é um desempenho sério e que dá trabalho, caso contrário as crianças não gostavam.
    Quando completei a 4ª classe sabia conjugar verbos, a tabuada e a diferença entre a forma verbal e o pronome. Algumas até poderiam ser memorizáveis, mas também a memória é preciso exercitar. Ela vai sendo cada vez mais curta!!!
    Não se progride nivelando tudo por baixo!
    Completei há 35 anos uma licenciatura de 5 anos e felizmente não preciso nem quero que me chamem mestre…

  20. Ainda falavam do outro, isto vai de mal a pior.

    Se formos por este raciocinio, vou ver se me inscrevo na Lusófona, com o meu mestrado, e os meus 20 anos de experiência de certeza que tenho ETCs para dar e vender e sair de lá com o canudo de Dra.

    Isto é o cúmulo…

  21. Pingback: 89 licenciaturas semelhantes à de Relvas colocam reputação de ex-alunos em risco

  22. Pingback: Manifestação convocada pelo Facebook pede demissão de Relvas

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>