Universidade Clássica abriu curso para os “indecisos”

A Universidade Clássica de Lisboa tem, desde o ano anterior, a licenciatura em Estudos Gerais, um curso que abarca desde as Ciências às Artes. Este pode ser o caminho a seguir para quem ainda não sabe o que quer.

Com o propósito de implementar em Portugal o conceito americano de “perfil de banda larga”, a Universidade Clássica de Lisboa, tem disponível uma formação superior, onde os alunos podem escolher as cadeiras que vão tendo ao longo dos três anos. As disciplinas escolhidas podem ir das Ciências, às Letras e Belas Artes, fazendo com que os estudantes possam diferenciar-se nos seus currículos. Refira-se que a licenciatura é única em Portugal.

Segundo informação disponibilizada no site da Universidade, o curso “serve para as pessoas poderem ser capazes de estudar e perceber coisas diferentes: do Big Bang a Homero, das leis da perspectiva à filosofia política, das culturas multimédia às línguas orientais”.

A diretora do curso, Fátima Reis, explicou que com a implementação de Bolonha, o grau de licenciado é alcançado quando o aluno atinge os 180 créditos, sendo que em Estudos Gerais, os estudantes podem ir “mudando de área ao longo da licenciatura, sem que isso faça perder créditos”. Os alunos podem também optar por ter ou não especializações, desde a Biologia, a Cultura, a Tradução ou a Gestão.

A coordenadora de curso aclarou que a única obrigatoriedade é a conclusão de um tronco comum, de 60 créditos, que é composto por uma Língua (à escolha), Grandes Questões da Humanidades e das Ciências e Textos Fundamentais e Instrumentos. “É aconselhado, mas não é obrigatório fazer no primeiro ano”, acrescentou.

Todos os alunos têm um tutor, para que as opções dos alunos possam ser acompanhadas pelos professores. Os estudantes de Estudos Gerais podem ainda juntar ao currículo um mestrado, embora os mestrados integrados que necessitem de conhecimentos muito específicos, como Engenharia Civil, não sejam opção.

O curso terá o mesmo numero de vagas que no ano anterior, ou seja 30 vagas. Note-se que no ano passado, o último aluno a entrar, em 2.ª fase tinha média superior a 16 valores, sendo que na 1.ª fase ultrapassou os 13.

Resta agora esperar e ver se este tipo de formação consegue vingar no mercado de trabalho.

 

Deixe aqui o seu comentario

Loading Facebook Comments ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

No Trackbacks.