A caneta stylus chega aos tablets com o Samsung Galaxy Note 10.1

A empresa sul-coreana juntou o melhor do Galaxy Tab 2 10.1 ao melhor do Galaxy Note para lançar oficialmente um dispositivo móvel que marca mais um pequeno ponto de viragem no mundo tecnológico.

O Note 10.1 vem equipado com a S Pen que permite aos utilizadores escreverem manualmente nos tablets ou fazerem desenhos de orientação, tanto em documentos como em aplicações próprias. E esta é a grande característica que distingue o novo tablet sul-coreano da concorrência. A caneta que vem com o novo dispositivo da Samsung é uma evolução da pen stylus do Note de cinco polegadas, pois é sensível à pressão da mão, escrevendo mais fino ou mais grosso conforme a pressão diminua ou aumente.

A caneta digital da Samsung tem ainda um par de «truques» em conjunto com o tablet. O dispositivo móvel consegue, por exemplo, reconhecer quando a S Pen está próxima do ecrã mas ainda não está a tocar, mostrando um sinal do sítio onde se encontra a ponta mais próxima do periférico. A caneta não precisa de pilhas para funcionar, mas também não ficou esclarecido como se faz o carregamento elétrico da mesma.

Segundo a imprensa especializada a diferença de tempo que existe entre o movimento da mão e o rascunho no tablet é quase inexistente, dando a sensação de escrita em tempo real. Além das aplicações desenvolvidas pela própria Samsung, como é o caso da S Note, a fabricante oriental conseguiu parcerias com algumas empresas de modo a desenvolverem aplicações específicas para o uso da caneta digital – a Adobe é uma das parceiras e criou um Photoshop Touch que suporta o uso da pen stylus.

Durante a apresentação que ocorreu no dia 18 de agosto de 2012 em Nova Iorque, a Samsung mostrou outras novidades que o Galaxy Note 10.1 tem. A marca sul-coreana incluiu o que chama de “verdadeiro multitasking” pois agora é possível executar duas aplicações em simultâneo lado a lado, aumentando os níveis de produtividade dos utilizadores. Pode rabiscar um documento ao mesmo tempo que está a ver o resultado das empresas rivais por exemplo. A divisão de ecrã é para já limitada a algumas aplicações, mas inclui as principais como o navegador de Internet, reprodutor multimédia, S Note e Polaris Office.

O Galaxy Note 10.1 tem uma resolução de 1280×800 pixéis, vem equipado com um processador de quatro núcleos a 1,4 Ghz, 2Gb de memória RAM e uma bateria de 7000 mAh. Existem ainda dois sensores fotográficos, um frontal de 1,9 megapixéis e um traseiro de cinco megapixéis. Atualmente apenas vão ser comercializados modelos com suporte a ligações Wi-Fi.

A Samsung além de ter incluído a tecnologia do Note no Galaxy Tab de 10 polegadas, usou ainda algumas novidades do Galaxy S III. No Galaxy Note 10.1 é possível usar o Smart Stay, sistema que deteta quando o utilizador deixa de olhar para o dispositivo de maneira a suspendê-lo, e é possível usar o Group Cast, que permite a visualização e edição temporário dos mesmos ficheiros em simultâneo por um grupo de dispositivos Galaxy que estejam na mesma rede Wi-Fi.

Originalmente apresentado na Mobile World Congress’12, o tablet, branco ou cinzento, vem equipado de origem com a versão 4.0 do Android, mas a Samsung já fez saber que até ao final do ano o dispositivo receberá a atualização para o Jelly Bean.

O Galaxy Note 10.1 começa a ser vendido nos EUA a 16 de agosto de 2012 em dois modelos: um de 16Gb por 499 dólares e um de 32Gb a 549 dólares. Ainda não existe data de lançamento no mercado europeu, mas os preços praticados deverão ser os mesmos.

3 thoughts on “A caneta stylus chega aos tablets com o Samsung Galaxy Note 10.1

  1. Pingback: Apresentação do Samsung Galaxy Note II em Portugal

  2. Pingback: Apresentação do Samsung Galaxy Note II em Portugal | | Loja do Telemóvel

  3. Pingback: Samsung Galaxy Note 10.1 (2014): Melhor em tudo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>