Europa: escolas têm o dobro dos computadores em comparação com 2006

computador Os números são da Comissão Europeia e revelam que o número de computadores nas escolas do continente cresceram o dobro, tendo em conta o ano de 2006.

A Comissão está satisfeita com o resultado do observatório, mas mesmo assim revela que 20 por cento dos alunos que frequentam o 8º e o 11º ano não utilizam a tecnologia nas salas de aula.

Os países do norte da Europa como a Noruega, Dinamarca e Suécia são capazes de fornecer equipamentos de computação à maioria dos alunos e professores dentro das salas de aula.

O cenário torna-se mais complicado quando avançamos para Sul: Chipre e Grécia pretende implementar o sistema, mas para já apenas um terço das escolas tem ao dispor dos docentes e estudantes os equipamentos informáticos.

Tablets, notebooks e portáteis como tendência

O estudo revela também, à semelhança do restante mercado, que existem escolas a optar pelos dispositivos móveis, como computadores portáteis, tablets e notebooks. Também aqui os países escandinavos estão à frente com pouco menos de dez alunos por computador portátil com internet móvel. Já a Roménia, está em último com menos de quatro estudantes por dispositivo.

Portugal encontra-se a meio da tabela e é visto como um dos países que está a implementar as novas tecnologias, sendo mesmo referido no relatório, que Portugal tem nas escolas profissionais um número satisfatório de computadores portáteis com ligação à internet por aluno.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>